Weby shortcut
Logo 10 anos

Objetivos

Actualizado en 04/10/16 15:04 .

Objetivos / Perfil Profissional

Na UFG, a preocupação com o ensino de Ciências se materializa no final da década de 80 com a criação do RIDEC-Rede Integrada para o Desenvolvimento e Ensino de Ciências que reunia professores dos Institutos de Biologia, Física, Química e Faculdade de Educação, há também a implantação de um curso de Especialização em Ensino de Ciências para atender a formação dos professores da rede pública de ensino da capital. Foi firmada no mesmo período a parceria com a Fundação Vitae e o CDCC – Centro de Divulgação Cientifica e Cultural (UFSCar). Ao mesmo tempo, docentes começaram a cursar doutorados na área de Ensino de Ciências o que contribuiu para o enriquecimento das discussões na perspectiva da melhoria da qualidade dos cursos de licenciatura oferecidos, e do avanço na verticalização do processo de melhor formação e maior qualificação dos professores de Ciências e Matemática dos diferentes níveis de ensino.

No contexto da reforma curricular deflagrada no país a partir das normativas legais resultantes da LDB de 1996 (novas Diretrizes Curriculares e a Resolução CNE/CP n.2 de 19/02/2002 que determina a distribuição da carga horária para as licenciaturas) e tendo em vista as necessidades regionais e locais de formação de professores na área de Ciência e Matemática, a Universidade Federal de Goiás está em processo de implantação de uma reforma curricular que tem nas licenciaturas um dos seus focos mais importantes.

A preocupação com a formação inicial e continuada de professores de Ciências se manifesta, também, na criação em 2004 do NUPEC (Núcleo de Pesquisa em Ensino de Ciências). Este projeto que conta com financiamento do CNPq, reúne professores formadores dos Institutos de Química, Física e Biologia, alunos de graduação, mestrado dessas unidades e professores do ensino fundamental, numa tríade (Zanon, 2001) de interação pedagógica visando a melhoria do ensino de ciências.

Esta verticalização do processo de formação para os novos professores de Ciências e Matemática, e de melhor qualificação já em exercício, poderá ser incrementada com o oferecimento de um mestrado em Educação em Ciências e Matemática. Busca-se a formação de recursos humanos de qualidade para o trabalho de Ensino e de Pesquisa nas diferentes interfaces, através de trabalhos direcionados aos níveis de ensino envolvidos nas investigações, que vão desde o ensino fundamental até os voltados para a própria pós-graduação.

         Entende-se que o Mestrado proposto pode e deve contribuir para:

  • Qualificar/capacitar, em nível de pós-graduação stricto-sensu, preferencialmente profissionais do ensino de Biologia, Física, Química ou Matemática que estejam em exercício nos sistemas de ensino, nos níveis fundamental médio e superior;

  • Proporcionar o enriquecimento teórico e prático relativo ao ensino de  Biologia, Física, Química e Matemática evidenciando a relação entre Ciência, tecnologia, sociedade meio ambiente e educação;

  • Fomentar o desenvolvimento de conceitos e técnicas para a investigação em ensino de Biologia, Física, Química e Matemática de forma a exercer uma ação didática que esteja fundamentada em conhecimentos filosóficos, históricos, sociológicos, pedagógicos etc. Não em mero conhecimento empírico ou de senso comum;

  • Desenvolver competências para a formação de formadores em áreas científicas ou ciências individualizadas;

  • Estimular o desenvolvimento de capacidades de autovalorização para o ensino de Biologia, Física, Química e Matemática;

  • Desenvolver a capacidade de refletir, elaborar e avaliar um projeto de inovação no campo didático;

  • Compreender que as decisões sobre currículos, estratégias de ensino, práticas adotadas em sala de aula etc, derivam necessariamente de visões de mundo e posicionamentos de caráter político-social que os professores assumem, de modo que o ensino não possa ser considerado atividade neutra;

  • Promover a população e divulgação de conhecimento nos campos das ciências estimulando a divulgação do conhecimento científico, evidenciando as relações entre conhecimentos, os conhecimentos da história e da filosofia da ciência, e os debates mais amplos acerca da democratização da sociedade;

  • Mostrar importância da ciência no mundo contemporâneo, convertendo o Ensino de Ciências e Matemática num espaço de formação cultural e de formação para a cidadania;

  • Promover, através do ensino interdisciplinar de biologia, física, química e matemática, e interesse e a sensibilização para os problemas associados à inovação tecnológica;

  • Fomentar o ensino experimental da Biologia, da Física, da Química e da Matemática desenvolvendo projetos coletivos, para alcançar resultados positivos ao conhecimento. 

  • Criar condições institucionais que estimulam a disseminação da cultura científica e tecnológica através de uma educação inovadora e sintonizada com as necessidades maiores da sociedade;

         Ao mesmo tempo, o programa deve ser capaz de fomentar a preparação de um professor/pesquisador capacitado a:

  • Pensar o ensino de ciência e de Matemática como síntese de estudos e pesquisas que tomem como referência o ensino e a aprendizagem de um saber científico e tecnológico acessível a todos os níveis da população;

  • Participar da produção de conhecimento que venham a integrar um corpo teórico organizado que permitam influenciar de forma significativa, na formação de professores de ciências para todos os níveis: fundamental, médio e superior;

  • Pensar a formação sob novas bases, no sentido do desenvolvimento de uma consciência crítica em relação ao ensino de Ciências e Matemática;

  • Colocar a formação científica como objeto de estudo;

  • Relacionar o desenvolvimento das ciências e suas tecnologias com as questões ambientais.

 

Todas las páginas Volver